Imposto sobre o rendimento dos proprietários em Espanha

0
71

Que impostos deve pagar um estrangeiro pelo arrendamento de um imóvel em Espanha?

É muito comum para as pessoas estrangeiras que têm uma casa em Espanha para alugá-la para o rendimento.

Os impostos que tem de pagar para alugar a sua casa:

Imposto sobre o rendimento das pessoas singulares e imposto sobre os não residentes

Em primeiro lugar, deve saber que em Espanha não há imposto sobre as rendas. Os rendimentos das rendas estão incluídos no imposto sobre o rendimento das pessoas singulares ou no imposto sobre os não residentes e não constituem um imposto separado.

A Lei do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares exige que os estrangeiros residentes em Espanha apresentem uma declaração de imposto sobre o rendimento das pessoas singulares (conhecida como “Renta” ou “IRPF” em espanhol) se residirem em Espanha mais de 183 dias por ano.

Em contrapartida, um estrangeiro é “não residente” (ou “no residente” em espanhol) se residir em Espanha menos de 183 dias por ano. A Lei do Imposto sobre o Rendimento de Não Residentes estabelece que, se um não residente possuir bens ou qualquer outra forma de rendimento em Espanha, terá de apresentar uma declaração de imposto sobre o rendimento de não residentes (IRNR).

De acordo com o acima exposto, os rendimentos provenientes do arrendamento de imóveis situados em Espanha são tributáveis em Espanha, quer sejam residentes ou não residentes.

Como é que os residentes declaram o seu imposto sobre o rendimento?

O imposto sobre o rendimento das pessoas singulares em Espanha é conhecido como “Renta” ou “IRPF” e é declarado uma vez por ano. Se o contribuinte exerce uma atividade comercial (por exemplo, um trabalhador independente), deve apresentar uma declaração de imposto trimestral. Se não exerce qualquer atividade comercial, não é necessário apresentar uma declaração trimestral, mas deve apresentar uma declaração de rendimentos uma vez por ano.

Por defeito, o arrendamento de uma casa não é uma atividade comercial e, por conseguinte, não está sujeito a tributação trimestral. Em vez disso, o rendimento bruto é declarado no ano seguinte, quando é efectuado o imposto sobre o rendimento.

Por exemplo, se tiver uma casa devoluta para arrendar, não preciso de a registar nas finanças nem de pagar o imposto trimestral, basta acrescentar-lhe o rendimento quando fizer o imposto sobre o rendimento no ano seguinte.

Nota: O imposto trimestral só é devido se uma pessoa exercer exclusivamente a atividade económica de arrendamento de uma casa. A lei estipula que, se houver um trabalhador a tempo inteiro para tratar da atividade de arrendamento, esta é considerada uma atividade económica. Se não houver nenhum trabalhador, mas um único proprietário que aluga a sua casa, então não é considerada uma atividade económica.

Como posso apresentar uma declaração de imposto de renda de não residente?

Tenho de pagar IVA?

A Lei do IVA prevê que a habitação está isenta de IVA, pelo que o inquilino não tem de pagar o IVA ao proprietário e este não tem de transferir o IVA para a administração fiscal, embora isto se aplique apenas à habitação.

Se o imóvel arrendado for um estabelecimento comercial (local), deve ser declarado um IVA (modelo 303) todos os trimestres e deve ser efectuada uma síntese no final do ano. Neste caso, o inquilino paga o IVA ao senhorio todos os meses e este, por sua vez, paga o IVA à administração fiscal através da apresentação de uma declaração fiscal trimestral.

Ao longo de todo o processo, o senhorio pode deduzir o IVA se o tiver gasto na manutenção de rotina do imóvel. Também se efectua um reembolso se o montante do IVA gasto for superior ao montante do IVA recebido.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here