Processo legal após ser processado pelo funcionário

0
83

Disputas trabalhistas

Ocasionalmente, ocorrem disputas entre trabalhadores e empregadores. Em uma disputa trabalhista, antes de apresentar uma reclamação perante os tribunais, as partes devem primeiro tentar resolver seu conflito por meio de conciliação ou mediação, na qual os participantes optam por aceitar a solução proposta pelo mediador.

A reclamação deve ser levada ao Instituto de Mediação, Arbitragem e Conciliação em um prazo de 20 dias úteis para que se chegue a um acordo com o empregador.

Se o caso não puder ser resolvido por acordo mútuo, o empregado poderá iniciar uma ação judicial

Processo de conciliação

Não importa qual seja o motivo, como demissão injustificada, não pagamento de salários, etc. O processo de conciliação (conciliación laboral) é aberto quando um trabalhador apresenta uma reclamação perante a autoridade trabalhista. O objetivo do processo de conciliação é reunir o empregado e o empregador para negociar e ver se conseguem chegar a um acordo. Se não houver acordo, ou se o empregador não concordar com um acordo, o empregado terá de ir ao tribunal.

Durante a mediação, a empresa deve primeiro entender o motivo pelo qual o funcionário apresentou a reclamação e, em seguida, verificar cuidadosamente se a reclamação do funcionário é verdadeira e está de acordo com a lei. Se a reivindicação do funcionário estiver de acordo com a lei, um acordo poderá ser considerado.

Se a reivindicação do funcionário não for razoável, a empresa poderá optar por não fazer um acordo. O funcionário pode continuar com uma ação judicial. De qualquer forma,se opedido do funcionário não for razoável, o tribunal rejeitará o pedido e o funcionário também terá de pagar as custas judiciais.

O juiz declarará se a reivindicação é justa. A decisão do juiz pode ser apelada para um tribunal trabalhista superior.

Infrações comuns da empresa

1. Demitir um trabalhador sem indenização ou com indenização insuficiente.

Artigos relacionados: Direito trabalhista espanhol: regime de indenização por demissão

2. Demissão injustificada. A empresa precisa apresentar um motivo legítimo para demitir o trabalhador, que pode ser o declínio da receita da empresa, mudança organizacional. Também pode ser devido a problemas do próprio trabalhador, como infração penal, atraso etc. Se a empresa demitir o trabalhador sem apresentar qualquer motivo, a demissão será considerada inválida.

3.Férias anuais. O artigo 38 da Lei dos Trabalhadores estipula que todo funcionário tem direito a um mínimo de 30 dias de férias por ano. Se o empregador concordar com o funcionário em conceder menos dias de férias, o acordo será inválido.

Por exemplo, se um trabalhador concordar com seu chefe em tirar 20 dias de férias por ano, esse acordo é legalmente inválido.

4.O salário mínimo é de 1080 euros/mês em 2023 (em 14 salários por 1 ano).

Se o empregador pagar menos do que esse valor, o acordo não é válido, mesmo que tenha sido previamente acordado com o funcionário. O empregador corre o risco de ser processado a qualquer momento.

Um acordo desigual é inválido

Para proteger os trabalhadores, a lei estipula que, se a empresa chegar a um acordo com os trabalhadores que seja prejudicial aos interesses deles, o acordo será inválido. Mesmo que o funcionário concorde no início, ele sempre pode mudar de ideia e registrar uma reclamação ou iniciar uma ação judicial.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here