Regras de pensão de alimentos em Espanha

0
142

Divórcio Pensão de alimentos

A pensão de alimentos é um apoio financeiro pago por um ex-cônjuge ao outro após o casamento ter terminado legalmente. A pensão de alimentos também é por vezes chamada de apoio ao cônjuge.

O divórcio pode ser processado perante os tribunais espanhóis, independentemente de o casamento ter sido celebrado noutras jurisdições, desde que as partes (ou pelo menos uma delas) residam em Espanha.

Se o último local de residência comum das partes tiver sido Espanha, embora uma delas tenha partido, o divórcio também pode ser obtido em Espanha.

Tenho de pagar uma pensão de alimentos ao meu ex?

Em Espanha, a pensão de alimentos chama-se “pensión compensatoria”, ou seja, “compensação”. O Código Civil estabelece que, se uma das partes ficar em pior situação financeira após o divórcio, pode pedir uma pensão de alimentos ao outro cônjuge. Por outras palavras, a parte que se encontrar numa situação financeira desfavorável após o divórcio pode pedir uma pensão de alimentos à outra parte.

Nota: Cônjuge A pensão de alimentos não é a mesma coisa que a pensão de alimentos para os filhos, por isso, não se confunda.

Como pedir uma pensão de alimentos?

Durante o processo de divórcio, se ambas as partes estiverem de acordo, podem assinar um acordo de divórcio. Nesse acordo, as partes podem especificar o montante da pensão de alimentos. Se não se chegar a um acordo, o único recurso legal é intentar uma ação judicial.

Há uma condição principal que tem de ser cumprida para se poder pedir uma pensão de alimentos: que uma das partes esteja numa situação financeira reduzida após o divórcio.

Na realidade, surgem muitas situações em que a mulher é dona de casa e, após o divórcio, passa a ter dificuldades financeiras e não tem rendimentos. Trata-se de uma situação em que é possível apresentar um pedido de pensão de alimentos. Se ambas as partes tiverem os seus próprios rendimentos após o divórcio, ou se não houver uma grande diferença de rendimentos, então não pode ser pedida.

Qual o montante da pensão de alimentos que pode ser reclamado?

O Código Civil estabelece que a pensão de alimentos depende dos seguintes factores

-O rendimento da outra parte. Se a outra parte não estiver bem de vida, o montante será baixo.

-Os rendimentos da parte requerente. Se o requerente tiver rendimentos próprios e puder sustentar-se a si próprio, o tribunal rejeitará o pedido ou concederá uma pequena pensão de alimentos.

-A contribuição das partes para a família no passado. Se, por exemplo, a mulher tiver abandonado o seu emprego por ter de cuidar das crianças da família e dos sogros, a pensão de alimentos será aumentada.

-O período de tempo em que as partes estão casadas.

-A saúde do requerente, a sua situação profissional, etc.

Todos os elementos acima referidos serão tidos em conta pelo juiz ao decidir o montante da pensão de alimentos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here